Em rápida entrevista na sede do gabinete de transição de governo, economista disse que será criada uma secretaria específica para cuidar das privatizações de empresas estatais.

Por Guilherme Mazui, G1 — Brasília

20/11/2018

O futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta terça-feira (20) que não haverá aumento de impostos.

Guedes foi abordado por jornalistas ao chegar ao Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do gabinete de transição de governo.

O economista foi indagado sobre a possibilidade de aumento da carga tributária e respondeu:

“Não, aumento de imposto não.”

Ele não esclareceu se a decisão de não aumentar impostos é para todo o período do futuro governo ou em qual circunstância.

Paulo Guedes também confirmou, ao ser questionado, que na estrutura do governo haverá uma secretaria que cuidará de privatizações. Ele não detalhou o funcionamento desse órgão.

Guedes ainda não confirmou quem será o futuro presidente do Banco do Brasil. De acordo com o blog do jornalista Valdo Cruz, há possibilidade de o atual presidente da Petrobras, Ivan Monteiro, ocupar o posto.

O futuro ministro já escolheu quatro integrantes da área econômica do novo governo:

  1. Mansueto de Almeida, secretário do Tesouro Nacional
  2. Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central
  3. Joaquim Levy, presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)
  4. Roberto Castello Branco, presidente da Petrobras