Trata-se da 7ª queda mensal seguida e da taxa mais baixa desde o trimestre terminado em julho de 2016. Queda foi puxada mais uma vez pelo aumento do trabalho informal e por conta própria.

Por G1

29/11/2018

A taxa de desemprego no Brasil caiu para 11,7% no trimestre encerrado em outubro, mas ainda atinge 12,4 milhões de brasileiros, segundo dados divulgados nesta quinta-feira (29) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Foi a sétima queda mensal seguida do desemprego no país e da taxa mais baixa desde o trimestre terminado em julho de 2016, quando foi de 11,6%. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o número de desocupados caiu 3,1% (menos 389 mil pessoas).

Trabalho informal é o que mais cresce

Os dados do IBGE mostram que a queda do desemprego continua sendo puxada pelo aumento do trabalho informal e por conta própria.

O número de empregados sem carteira assinada subiu 4,8% na comparação com o trimestre anterior (mais 534 mil pessoas). Em 1 ano, o avanço é 5,9%, um adicional de 649 mil pessoas. Já a categoria dos trabalhadores por conta própria cresceu 2,2% na comparação com o trimestre anterior (mais 497 mil pessoas) e 2,9% em relação ao mesmo trimestre de 2017 (mais 655 mil pessoas).

O número de trabalhadores com carteira assinada ficou estável em ambas as comparações, segundo o IBGE, somando 32,9 milhões de pessoas no trimestre encerrado em outubro.

Na semana passada, o Ministério do Trabalho informou que o Brasil gerou em outubro 57,7 mil empregos com carteira assinada, número abaixo ao registrado em outubro do ano passado (76.599). Na parcial do ano, foram gerados mais de 790 mil vagas formais no país.

× Como posso te ajudar?