O Ibovespa acumulou otimismo nos últimos pregões de novembro e os ganhos do fim do mês (+3,85%) foram determinantes para que o principal índice da B3 encerrasse novembro com a valorização de 2,44%. É o terceiro mês seguido do benchmark no patamar positivo com o bônus de uma sequência de renovação de máximas históricas.

Na sexta-feira (30/11), o índice alcançou o topo de 90.245,54 pontos e totalizou giro financeiro de R$ 19,61 bilhões. Ao longo do pregão, o índice alternou entre os patamares positivo e negativo entoado pelo ritmo de expectativas em relação à reunião do G-20 e impulsionado pela alta das ações da Vale (VALE3 +1,54%).

O Ibovespa encerrou em queda de 0,23%, aos 89.504 pontos. Ao fim da sessão uma notícia pode ter contribuído para a cautela do investidor antes do fim de semana. O futuro ministro da economia de Jair Bolsonaro, Paulo Guedes, será investigado por supostas fraudes em negócios com fundos de pensão patrocinados por estatais, segundo o jornal Folha de S. Paulo.

As cotas do Fundo de Investimentos em Ações Amaril Franklin reagiram negativamente aos acontecimentos políticos/econômicos de novembro, diferentemente ao apresentado pelo índice Bovespa. O retorno obtido no período foi de 1,23% de pequena desvalorização.