Índice de atividade econômica do BC foi criado para tentar antecipar resultado do PIB. Em outubro, o índice, conhecido como ‘prévia do PIB’, registrou alta de 0,02%.

Por Laís LiS, G1 — Brasília

17/12/2018

A economia brasileira ficou praticamente estável em outubro, na comparação com o mês de setembro, segundo números divulgados pelo Banco Central nesta sexta-feira (17).

De acordo com a instituição, o chamado Índice de Atividade Econômica (IBC-Br) registrou uma leve alta de 0,02% neste mês. O número foi calculado com “ajuste sazonal”, uma “compensação” para comparar períodos diferentes de um ano.

O IBC-Br, do Banco Central, é um indicador criado para tentar antecipar o resultado do Produto Interno Bruto (PIB), calculado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na parcial deste ano, informou o BC, foi registrada uma expansão de 1,40% no indicador do nível de atividade da economia brasileira (sem ajuste sazonal).

Já no acumulado em 12 meses até outubro, houve uma expansão de 1,54% (também sem ajuste), segundo dados da instituição.

PIB X IBC-Br

O Produto Interno Bruto é a soma de todos os bens e serviços produzidos no país e serve para medir a evolução da economia. Em 2017, o PIB teve alta de 1%, após dois anos consecutivos de retração.

O cálculo do IBC-Br, porém, é um pouco diferente do usado no PIB. O indicador do BC incorpora estimativas para a agropecuária, a indústria e o setor de serviços, além dos impostos. Os resultados do IBC-Br nem sempre mostraram proximidade com os dados oficiais divulgados pelo IBGE.

O próprio BC já informou que “há que se ter cuidado nas comparações trimestrais do IBC-Br e o PIB”.

Segundo a instituição, características conceituais e metodológicas do IBC-Br (entre as quais o processo de dessazonalização) podem ocasionar diferenças temporárias entre a sua evolução e a do PIB, “ensejando cautela em comparações nos horizontes mais curtos”.

×

Powered by WhatsApp Chat

× Como posso te ajudar?