O Ibovespa fechou em queda de 0,44% na última sexta-feira (31/05), mas não apagou a alta no mês, ao subir 0,7% nos últimos 31 dias. Foi o melhor mês de maio da Bolsa em dez anos, e analistas atribuem o bom desempenho ao aumento nas chances de aprovação da reforma da Previdência com o centrão se empenhando na pauta econômica e o governo mudando de postura. Esta expectativa que tomou conta do mercado, não contribuiu para que o resultado de maio do Fundo de Investimentos em Ações Amaril Franklin ficasse no campo positivo. Em maio, o fundo apresentou leve queda de 1,10% a seus cotistas.

O mercado segue positivo sobre a relação governo e Congresso, o que mantém os investidores otimistas. Ainda na sexta feira 31, o relator de reforma da Previdência na comissão especial da Câmara, Samuel Moreira (PSDB-SP), afirmou que é provável que ele entregue seu parecer antes do dia 15 de junho. Enquanto isso, Marcelo Ramos (PL-AM), presidente da comissão, disse ser possível votar o relatório ainda no próximo mês.