Expectativa de corte de juros no Brasil impulsiona câmbio. BC fará leilão de US$ 1 bilhão em contratos futuros da moeda

O Globo

05/03/2020

RIO – O dólar comercial abriu na manhã desta quinta-feira negociado acima de R$ 4,60, em meio ao temor global sobre o agravamento do surto de coronavírus. A moeda chegou a ser negociado por inéditos R$ 4,61.

Às 9h20min, o dólar estava cotado a R$ 4,6076, em alta de 0,62%.

O agravamento do surto de coronavírus no mundo e a expectativa de que o Banco Central vá reduzir ainda mais a taxa básica de juros da economia brasileira impulsionam as cotações do dólar.

Na quarta-feira, para tentar frear a alta da moeda americana, o BC anunciou que faria hoje um leilão de US$ 1 bilhão em contratos de swaps cambiais.

O dólar sobe frente a outras moedas emergentes em um dia de aversão global ao risco com os desdobramentos do surto de coronavírus.

A Califórnia decretou estado de emergência após ter confirmado uma morte pela doença. O Japão suspendeu as aulas nas escolas e impôs quarentena a viajantes da China e da Coreia do Sul.

Por volta das 9h20min, o dólar subia 0,83% frente ao peso mexicano e 0,47% frente ao rublo russo.

O fraco resultado do PIB brasileiro – o IBGE informou ontem que a economia do país cresceu só 1,1% este ano – também trouxe nervosismo aos mercados.

Conheça os nossos produtos!