IGP-M acumulada alta de 0,89% no ano e de 7,60% nos últimos 12 meses.

Por G1

27/02/2019

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), usado para reajustar a maioria dos contratos imobiliários, subiu 0,88% em fevereiro, após variar 0,01% em janeiro, diante da pressão mais forte dos preços no atacados, egundo divulgou nesta quarta-feira (27) a Fundação Getulio Vargas (FGV).

Com este resultado, o IGP-M acumulada alta de 0,89% no ano e de 7,60% nos últimos 12 meses.

Em fevereiro de 2018, o índice havia subido 0,07% e acumulava queda de 0,42% em 12 meses.

O IGP-M sofre uma influência considerável das oscilações do dólar, além das cotações internacionais de produtos primários, como as commodities e metais.

O índice encerrou o ano de 2018 com uma alta acumulada de 7,54%, acima da inflação oficial do país, medida pelo IPCA, de 3,75%. Em 2017, o índice teve deflação de 0,52%.

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA), que mede os preços no atacado e que responde a 60% no cálculo do IGP-M, subiu 1,22% em janeiro após queda de 0,26% em dezembro. A principal contribuição para este resultado partiu do subgrupo alimentos in natura, cuja taxa de variação passou de 3,54% para 17,41%, no mesmo período.

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), relativo aos preços no varejo, que responde a 30% do cálculo, variou 0,26% em fevereiro, ante 0,58% em janeiro.

Já o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) variou 0,19% em fevereiro, contra 0,40% em janeiro.