A alta no mês foi resultado da continuidade de uma percepção positiva do volume de serviços no momento presente e também do otimismo com os próximos meses.

Por G1

27/09/2019

A índice que mede a confiança de serviços subiu 1,7 ponto em setembro, para 94,0 pontos, maior nível desde fevereiro de 2019 (96,5), segundo a Fundação Getulio Vargas (FGV).

“A confiança de serviços volta a avançar em setembro, encerrando o terceiro trimestre de forma positiva. A alta no mês foi resultado da continuidade de uma percepção positiva do volume de serviços no momento presente e também do otimismo com os próximos meses. Esse resultado sugere que a recuperação gradual do setor deve se manter nos próximos meses, apesar do patamar ainda baixo ”, analisa Rodolpho Tobler, economista da FGV IBRE.

No terceiro trimestre, o índice subiu 2,4 pontos, após queda de 5,1 pontos no segundo trimestre.

Apesar disso, o balanço dos nove primeiros meses do ano é de queda de 0,6 ponto no agregado do setor. A percepção sobre o momento atual vem melhorando nos últimos quatro meses, mas ainda se encontra no patamar baixo. O resultado de setembro sugere que a recuperação gradual da confiança do empresário do setor deve continuar nos próximos meses, condicionada à melhora do ambiente econômico.

A alta impactou 11 das 13 principais atividades pesquisadas e foi determinada tanto pela melhora das expectativas quanto pelas avaliações sobre o momento atual.

O indicador de tendência dos negócios nos próximos seis meses e o indicador de demanda prevista nos próximos três meses tiveram variações idênticas de 2,8 pontos. Já o indicador de volume de demanda atual e indicador de situação atual dos negócios variaram 0,4 e 0,6 ponto, respectivamente.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada do setor de serviços voltou a cair, com queda de 1,1 ponto percentual, para 80,7 pontos, menor nível desde agosto de 2018 (80,6). Por segmento, o destaque ficou com Famílias e Transportes, quem avançaram 5,4 e 4,4 pontos, respectivamente, no período.