Medida é apresentada em resposta a subsídios da UE ao setor aeronáutico.

Por Reuters

02/07/2019

Poucos dias depois de alcançar uma trégua na guerra comercial entre Estados Unidos e China, o governo norte-americano aumentou a pressão sobre a Europa em uma antiga disputa sobre subsídios a aeronaves, ameaçando com tarifas sobre 4 bilhões de dólares em produtos adicionais da União Europeia.

O gabinete do Representante de Comércio dos EUA divulgou nesta segunda-feira (1) uma lista de produtos adicionais –incluindo azeitonas, queijo italiano e uísque escocês – que podem ser afetados com tarifas, além de produtos no valor de US$ 21 bilhões que foram anunciados em abril.

O gabinete disse que está acrescentando 89 subcategorias tarifárias a sua lista inicial, incluindo uma variedade de metais, em resposta a declarações pública, mas não deu mais detalhes. Mais de 40 pessoas testemunharam sobre produtos incluídos na lista inicial em uma audiência pública em 15 e 16 de maio.

Os EUA e a UE ameaçaram impor bilhões de dólares em tarifas um sobre o outro sobre aviões, tratores e alimentos em uma disputa de quase 15 anos na Organização Mundial do Comércio sobre subsídios a aeronaves dadas à fabricante norte-americana Boeing Co e à sua rival europeia Airbus SE .

Autoridades da Boeing e um grupo de comércio aeroespacial dos EUA pediram ao governo dos EUA no mês passado para adaptar qualquer tarifa à EUA por subsídios ilegais a aeronaves, para evitar prejudicar fabricantes norte-americanos.