O Ibovespa fechou em leve queda na última sessão de setembro, mas terminou o mês em alta de 3,57%, confirmando o quarto mês seguido acima dos 100 mil pontos. Foi também o 5º mês em alta nos últimos seis e o maior ganho mensal desde junho, mas mesmo assim não o bastante para o índice sustentar os 105 mil pontos.

Nos últimos 30 dias, o mercado foi animado pelo alívio da guerra comercial entre Estados Unidos e China – principalmente com a oficialização da viagem de negociadores chineses a Washington para outubro.

Por outro lado, o ataque terrorista a planta de processamento de petróleo saudita, duras derrotas do primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, no Brexit, e atrasos sucessivos na votação da reforma da Previdência impediram um avanço ainda mais forte das ações.

Este mês de setembro, bastante movimentado a despeito dos diversos acontecimentos positivos, contribuíram para que as cotas do Fundo de Investimentos em Ações Amaril Franklin obtivessem retorno um pouco inferior ao Ibovespa. Em setembro, o fundo apresentou rentabilidade de 1,86% no período.